;

Os Melhores Mercados para Investir em Hotéis

Diante de um período de euforia econômica no país, o investidor hoteleiro deve ter cautela para escolher o melhor mercado a ingressar. Entenda por que mercados com barreiras de entrada a novos hotéis costumam ser os mais atraentes para se investir.

Com as perspectivas positivas para a economia brasileira (somadas à Copa do Mundo e às Olimpíadas), parece ser mesmo um bom momento para investir em hotéis no Brasil.

Se você pretende se tornar um investidor hoteleiro, saiba que os melhores mercados são, muitas vezes, aqueles com grandes barreiras de entrada a novos competidores (indisponibilidade de bons terrenos, zoneamento restritivo; altos preços de terrenos; ausência de financiamento, etc.).

A taxa de ocupação de um hotel influencia diretamente sua rentabilidade. Em tempos de aquecimento econômico, se a oferta hoteleira não cresce, a ocupação se estabiliza em patamar elevado, permitindo aumentos sucessivos de diária.

Um estudo da HVS1 mostrou que em 30 anos, a taxa de ocupação agregada dos hotéis americanos caiu em 16 ocasiões. Dessas, seis foram causadas por retrações de demanda. As outras dez foram causadas por crescimento exagerado da oferta. No Brasil, a experiência de alguns mercados urbanos, (especialmente São Paulo, onde um aumento excessivo da oferta resultou em queda de 70% na receita por apartamento, em seis anos2), ilustra bem o que ocorre quando desaparecem as barreiras de entrada. A expansão da oferta tende a ser mais comum e mais problemática que retrações de demanda.

Por isso, é bom ter cautela. Onde há muitos incentivos à expansão da hotelaria, costuma-se encontrar diversos projetos para investir, porém é difícil identificar as oportunidades interessantes. Por outro lado, onde é difícil construir novos hotéis, a melhor forma de investir costuma ser a aquisição de hotéis existentes, e o principal desafio é definir o preço correto de compra. Em ambos os casos, a ajuda de um profissional qualificado é imprescindível para determinar o que realmente vale a pena.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1 The Prognosis for Occupancy and Average Rate in a Slowing Economy – Anne R. Lloyd-Jones, 2008.
2 Impacto da Crise sobre a Hotelaria Brasileira – Diogo Canteras, 2008.

1 Comments

  1. DANILO DE BRITO SANTOSJul 20, 2010

    Estou investindo em hotelaria em Cuiabá-MT, serão 96 UH´s, com 22,0 m², localização prive]ilegiada, área nobre, próximo ao Goiabeiras Shopping (500 m), Estádio Verdão (palco da copa, 1.900 m), Centro de convenções do Pantanal ( 1.500 m), aeroporto (9.400 m), rodoviária (5.600 m), sendo o perfil de um express (modelo Intercity). O projeto será financiado com recursos do FCO, sendo que a Carta Consulta está sob avaliação no B.Brasil. Gostaria de saber sua opinião quanto a investimento em Cuiabá e se existe algum estudo sobre essa região. Att. Danilo Santos

    • Caro Danilo, Obrigado pelo seu comentário. A HVS está elaborando um estudo em parceria com o FOHB sobre o desempenho esperado para os mercados hoteleiros das 12 cidades-sede até 2015. O estudo será divulgado em primeira mão no Conotel, evento aberto ao público que ocorrerá de 17 a 19 de Agosto no Rio de Janeiro. Posteriormente será distribuído em versão eletrônica. Estou certo que o estudo conterá informações de seu interesse sobre Cuiabá. Caso deseje uma análise mais detalhada a respeito de algum projeto ou terreno específico, solicito que entre em contato conosco por telefone. A HVS fornece diversos serviços de análise de mercados e investimentos hoteleiros e certamente poderá auxiliá-lo. Atenciosamente, Gustavo Moura

Submit a Question or Comment